Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on print
Imprimir

O projeto que aqui apresento intitula-se: “”Alunos como músicos””. Nasceu no âmbito do meu mestrado em Educação Musical e pretendia apenas ajudar a fundamentar a tese de que os alunos aprendem mais fazendo (neste caso, ouvindo, tocando e compondo) do que apenas lendo e escrevendo.

Neste momento o projeto Educativo/Musical de Apoio à disciplina de Educação Musical, centra-se na disponibilização de recursos interativos num Canal do Youtube. Estes recursos têm como principal mais-valia o facto de permitirem que os alunos estudem sozinhos em casa, mas acima de tudo, têm a vantagem de ser uma ferramenta de trabalho que apoia os professores dentro e fora da sala de aula na aplicação de diferentes estratégias práticas.
Os vídeos e a respetiva descrição on-line contêm todos os elementos necessários à aprendizagem e prática de um instrumento musical. Podem ser utilizados a solo ou em grupo, podem servir de apoio a diferentes grupos em simultâneo e acima de tudo estão sempre disponíveis para quem tiver acesso à internet.

Saliento que apesar de ser fácil utilizar estes vídeos sem a ajuda de um professor, os resultados e a eficácia desta metodologia são significativamente ampliados se tiverem a intervenção e a monitorização (presencial ou à distância) de um professor.

Este Canal e Página de Apoio foram crescendo quer no número de visualizações (mais de 10 milhões) quer no número de seguidores (34.000) e esta metodologia tem sido apoiada e divulgada por entidades ligadas ao ensino, como a Associação Portuguesa de Educação Musical (APEM); pelo Centro de Formadores FORMA-TE; por iniciativas de caráter internacional como o Global Teacher Prize (Finalista 2019); e foi recentemente divulgada pela DGESTE como página de apoio à distância aos alunos de Educação Musical.
Na escola onde leciono os alunos têm poucos recursos materiais (Vale da Amoreira – Margem Sul) no entanto têm periodicamente provado que podem ultrapassar essa fronteira, apresentado publicamente (através de concertos e teatros musicais) os resultados da utilização desta metodologia com efeitos positivos quer no aproveitamento quer no comportamento das crianças envolvidas.

Considerei que este projeto se engloba nesta iniciativa da Escola amiga da Criança pois apoia, sem dúvida alguma, as crianças estudantes, disponibiliza atividades criativas e flexíveis e além de o fazer presencialmente na escola também o permite fazer em casa (isso notou-se muito nas últimas semanas). Finalmente é também um projeto que, acredito, possa ser reconhecido pelo uso das novas tecnologias e por ir encontro dos objetivos desta era Digital.
https://www.youtube.com/user/ProfJoseGalvao/about